Home > Atividades MEI > Barqueiro > Vale a pena ser MEI?

Sou Barqueiro, vale a pena ser MEI?

Talvez você não saiba, mas a informalidade traz uma série de prejuízos para o empreendedor. Você Barqueiro que ainda é trabalhador informal tem muito a ganhar com a formalização.

Barqueiro, veja alguns dos principais benefícios em se tornar Microempreendedor individual (MEI):

  • Ter direito a aposentadoria. Quando você ficar mais velho, poderá contar com uma renda adicional.
  • Auxílio-doença. Quando você estiver doente sem poder trabalhar, continuará recebendo.
  • Auxílio maternidade, no caso da mulher.
  • Mais clientes e mais vendas. Você que é poderá emitir nota fiscal e vender para empresas públicas e privadas.
  • Vai deixar de ser recusado por empresas preocupadas em gerar vínculo empregatício.
  • Descontos e prazos melhores junto a fornecedores pelo fato de ter um CNPJ.
  • Vai conseguir empréstimos bancários mais facilmente porque poderá comprovar sua renda.
  • Poderá ter um local fixo de trabalho e aumentar as chances de conquistar uma clientela fiel. (Quiosque, barraca, banca ou a própria casa)
  • Contratar um funcionário com taxas baixas para ajudar seu negócio a crescer.
  • Pensão aos filhos menores em caso de morte ou reclusão.

Imagino que agora você deve estar se perguntando: “estes benefícios são ótimos, mas se eu mal tenho dinheiro para pagar as contas do mês, como vou pagar para me formalizar?"

Na verdade, nos últimos anos a vida do micro empreendedor melhorou bastante com a criação do MEI (Microempreendedor Individual). De 2009 pra cá já são mais de 5 milhões de pessoas, que assim como você , aderiram à formalização e quase 95% não se arrependem. O custo é muito baixo e compensa bastante. Faça as contas.

Veja o que você terá de pagar para se formalizar:

  • Custo de abertura da empresa (MEI): GRATUITO.
  • Custos de contabilidade: ZERO. Não há necessidade de contador.
  • Impostos federais (IR, PIS, COFINS, IPI, CSLL): ISENTO.
  • Outros Impostos: apenas uma taxa fixa mensal de R$45,00 para Comércio ou Indústria, R$49,00 para Prestação de Serviços ou R$50,00 para Prestação de Serviços e Comércio conjuntamente.

É só isso. No começo do mês você já sabe o quanto vai pagar, independente de quanto faturar. Se na sua atividade de  você fatura até R$ 60.000 por ano, não é sócio de outra empresa e não tem mais de um empregado, então você pode ser um Microempreendedor individual (MEI).

Para formalizar o seu negócio e se tornar Microempreendedor individual, acesse o portal do empreendedor e siga os passos no site.