4 preocupações que o microempreendedor individual não precisa ter

4 preocupações que o microempreendedor individual não precisa ter

Quem está começando um negócio, principalmente como microempreendedor individualMEI, possui inúmeros desafios em relação à operacionalização da empresa. Normalmente este tipo de empreendedor não tem conhecimentos técnicos a respeito do administração do negócio, mantendo o foco somente naquilo o que sabe de melhor, seja a comercialização de produtos ou a prestação de algum serviço especializado.

O alto índice de mortalidade de pequenas empresas já no primeiro ano de atividade contribui para que muitos empreendedores desistam de começar uma atividade formalizada e com os benefícios destinados às pessoas jurídicas. Porém, uma das melhores formas de diminuir as preocupações inerentes ao negócio é apostar na terceirização de algumas tarefas.

O único cuidado é jamais terceirizar atividades diretamente relacionadas ao objeto social da empresa, pois, nesse caso, a terceirização é ilegal. Assim, caso o microempreendedor individual desempenhe a atividade de marceneiro, por exemplo, ele não pode terceirizar a atividade de montagem dos móveis. De modo geral, boa parte das atividades desempenhadas por um MEI permite a terceirização de atividades como limpeza, segurança, logística, contabilidade, marketing e tecnologia da informação.

1. Ganhe segurança na entrega de seus produtos com a terceirização da logística

Um sistema racional e eficaz de logística pode ser um dos fatores determinantes para que seu negócio seja eleito pelos consumidores. A entrega de produtos fabricados ou comercializados por microempreendedores individuais só tem a ganhar com a terceirização da função. Empresas especializadas terão uma frota muito maior e um sistema de rotas mais inteligentes em comparação com o pequeno empresário que realiza sozinho tanto a produção quanto a entrega. Terceirizar a logística da empresa diminui preocupações com rotas e oferece ao consumidor mais segurança no recebimento da mercadoria.

2. Aposte em profissionais especializados para manter a estabilidade de seus sistemas

A grande maioria das pequenas empresas não pode contar com uma equipe própria de desenvolvimento e soluções de tecnologia da informação. Porém, é cada vez mais comum ter que utilizar sistemas virtuais para emissão de notas fiscais, prestação de informações ao Fisco ou até mesmo uma simples troca de informações com os clientes por meio eletrônico. Embora não haja necessidade de manter uma estrutura de TI dentro da empresa, é importante que o microempreendedor individual contrate o serviço de profissionais especializados para dar o suporte necessário em relação aos serviços de informática.

3. Contrate os serviços de quem de fato sabe vender seu produto

Um bom mix de produtos ou a possibilidade de prestar um serviço especializado e de qualidade nem sempre são uma garantia de que seu público-alvo vai descobrir e valorizar seu negócio. Empreendedores podem deixar ótimas ideias e produtos se perderem simplesmente por não saber como divulgá-los. Um especialista na área possui ferramentas e tecnologias eficazes para atrair e converter compradores em potencial. A terceirização do serviço de marketing, por exemplo, é fundamental para fazer com que o microempreendedor individual se destaque na multidão.

4. Diminua riscos de multas tributárias e melhore a gestão empresarial terceirizando a contabilidade

Manter a saúde financeira de uma empresa é um dos aspectos mais complicados para pequenos empreendedores sem experiência em gestão. O volume de burocracia e mudanças constantes na legislação tornam a administração de um negócio ainda mais complicada. Um profissional especializado na área de ciências contábeis possui métodos que auxiliam na resolução dos principais problemas enfrentados pelo microempresário individual.

No período inicial de uma empresa, não só para os MEIs, é fundamental projetar um fluxo de caixa eficiente. Esta estimativa pode ser complicada para o empresário, mas um escritório de contabilidade online, por exemplo, está totalmente preparado para realizar essa tarefa.

Terceirizar o setor de contabilidade ajuda não só a cumprir as exigências fiscais, mas contribui para a gestão das empresas como um todo, melhorando procedimentos gerenciais internos, gerando credibilidade e segurança para um planejamento estratégico e inclusive pode ampliar as possibilidades de negócios.

Além de diminuir boa parte das preocupações de um empreendedor, apostar na terceirização de alguns serviços possibilita a redução de encargos trabalhistas e previdenciários e pode te auxiliar a superar os principais desafios do mercado de prestação de serviços. Terceirize as atividades que você não domina e tenha mais tempo e recursos para que a empresa possa investir em inovação e crescimento.

Você terceiriza algum setor que o auxilia na sua atuação como microempreendedor individual? Conte para a gente nos cometários!