abstract supermarket printed check with numbers, kassa paying details. text on russian

8 passos para a emissão de NF na indústria

A NF na indústria não é mais um documento impresso, mas um arquivo digital que permite que todas as informações referentes a NF, sejam armazenadas em um sistema on-line da Receita Federal de forma centralizada.

A NF na indústria visa fornecer um melhor controle e maior rapidez e eficiência das transações a que se referem. Alguns benefícios oferecidos para a emissão da NF na indústria são:

  • Formalização da venda,
  • Atendimento das normas tributárias,
  • Redução dos custos de armazenagem, uma vez que esses documentos são armazenados em arquivos digitais.
  • Incentivo a prática de comercio eletrônico.

Saiba o que fazer para a emissão de NF na indústria com o nosso post de hoje:

Principais passos para emissão de NF na indústria

1. Obtenha os documentos necessários

Os dois primeiros documentos necessários para a emissão de uma nota fiscal são um Certificado Digital fornecido por Autoridades Certificadoras Habilitadas, como a Caixa, por exemplo, e uma autorização para a emissão de NF da Sefaz do Estado que a sua empresa pertence. A autorização para a Emissão de NF é o credenciamento da empresa junto a SEFAZ.

Para obter a autorização Sefaz de seu estado é necessário fazer um pedido pela internet. Lembre-se de que você deve ter o e-CNPJ A1 (Certificação Digital), pois outros modelos não são aceitos pelo sistema on-line.

A NF na indústria tem a validade jurídica garantida pela assinatura através do Certificado Digital, que é o reconhecimento legal da fatura online.

2. Cadastro do emitente

No sistema de emissão de nota fiscal clique em incluir nota fiscal. Nessa tela deverão ser preenchidos todos os dados da empresa como:

  • Razão social
  • CNPJ
  • Regime Tributário
  • Endereço

Lembrando que todos os campos com asterisco são obrigatórios.

3. Dados da NF

Essa tela contem as informações principais da NF:

  • Série
  • Modelo
  • Número
  • Data da emissão da NF
  • Tipo de documento: entrada ou saída
  • Forma de emissão: deve ser preenchida como normal
  • Natureza da operação: nesse campo deve ser explicado o tipo de operação referente à nota. O tipo de operação mais rotineira é a venda de mercadoria.

4. Destinatário

Devem ser preenchidos todos os dados do cliente como:

  • CNPJ / CPF
  • Razão Social
  • Endereço

É necessário o preenchimento de todos os dados para que a nota seja validade sem erros.

5. Produtos e serviços

Como em uma nota fiscal tradicional, esse campo deve ser preenchido com todos os dados dos produtos.

  • Código: deve ser preenchido com um código interno da indústria
  • Descrição
  • NCM: esse número pode ser conseguido no site da receita
  • CFOP: deve ser preenchido com um código, referente a entrada ou saída. No site da Receita pode ser obtida uma tabela com esses códigos de preenchimento
  • Unidade comercial: unidades, litros ou quilos
  • Quantidade de produtos: quantidade dos produtos a serem vendidos
  • Valor dos produtos: informe o preço dos produtos a serem vendidos
  • Valor total bruto

6. Tributos sobre produtos

Devem ser preenchidos todos os tributos que devem ser pagos na venda dos produtos, como o PIS, Confins ou IPI.

  • Regime: escolha o Simples Nacional caso seja esse o Regime da sua indústria
  • Situação Tributária: escolha essa opção e acordo com o produto que esta sendo vendido pela indústria
  • Origem: nesse campo selecione origem nacional
  • Alíquota aplicável de cálculo de crédito: é a faixa do ICMS no simples nacional. Essa informação deve ser solicitada ao contador. Por exemplo: 1,82.
  • Crédito do ICMS que pode ser aproveitado: é a multiplicação do valor da alíquota pelo preço do produto. Por exemplo: caso o seu produto custe R$20,00 x 1,82  esse valor será 0,36.

7. Transporte

  • Preencher a modalidade do frete

Caso a indústria tenha transportadora é necessário preencher essa tela com os dados da transportadora.

8. Informações adicionais

Nessa tela é necessário preencher todas as informações adicionais de interesse do fisco como se a empresa é optante do Simples Nacional e quais impostos estão declarados na nota. Ao validar a nota fiscal serão listados os erros e nesse caso efetue a correção da NF.

Esse sistema trouxe alguns impactos para a indústria. Como haverá uma análise de pendências junto a Secretaria de Estado da Fazenda, aquelas empresas que estiverem irregulares poderão ter a suas notas fiscais bloqueadas. É o que acontece, por exemplo, quando a indústria possui IPVA em atraso.

Outra consideração é o tempo da emissão da NF na indústria, pois o sistema está baseado na comunicação direta com as empresas. Sendo essa comunicação de internet interrompida não será possível haver a emissão na NF naquele momento pela empresa.

E você, ainda tem alguma dúvida sobre emissão de NF na indústria? Comente conosco!