regimes de apuração

O que é Regime de Caixa e Regime de Competência?

Para que uma empresa possa progredir, é necessário atenção aos tributos a serem pagos, saber optar pelo regime tributário, entender como funciona a divisão entre sócios, e ter uma gestão financeira efetiva.

Nós já falamos sobre os tipos de regimes tributários existentes, quais tributos são pagos pelas MEs e EPPs e quais são as vantagens e desvantagens de se ter um sócio.

Agora é hora de focar em como funciona a gestão das receitas da empresa.

A contabilidade tem por base, estudar métodos para entender a movimentação financeira de uma empresa, e para gerar dados concretos é necessária uma análise das receitas. E é neste momento que entram os regimes de apuração de receita.

Quais são os regimes de apuração de receita?

Regime de Competência

O regime de competência tem por base o momento em que uma receita é realizada. Assim, as receitas são contabilizadas no mesmo mês em que elas são geradas, independente se o pagamento tenha sido recebido ou não.

Exemplo: Sua empresa realizou uma venda de materiais em setembro, e o valor desta venda foi parcelado em 4 vezes. Com o regime de competência, o valor total dessa venda já será contabilizado no mês de setembro.

Regime de Caixa

O regime de caixa tem por base o momento em que existir uma transação financeira, ou seja, o pagamento das receitas.

As empresas optantes por este regime precisam ter um controle rigoroso sobre seus lançamentos, pois os valores dos tributos atribuídos nas notas fiscais emitidas serão pagos nos meses subsequentes de cada parcela.

Exemplo: Sua empresa realizou a venda de um serviço em março, e o tomador deste serviço irá efetuar o pagamento em 4 parcelas. Essas parcelas irão ocorrer entre os meses de abril e julho, e os tributos dessas parcelas deverão ser pagos entre os meses de maio a agosto.

 

A escolha entre o regime de competência e o regime de caixa é realizada no momento de abertura da empresa, e deve ser feita através do site do Simples Nacional.

As empresas têm a possibilidade de alterar o regime escolhido para o próximo ano-calendário. Mas a partir do momento em que a alteração for feita, a empresa deverá permanecer com o regime escolhido durante todo o ano vigente.

Os lançamentos de uma empresa são registrados nos livros contábeis, que devem ser feitos por um contador.

Em caso de dúvidas, converse com o seu contador.

Ainda não possui um contador? Entre em contato com a gente para saber mais sobre o Qipu Simples, nosso mais novo serviço de contabilidade.

botao_falar