Home / Blog / O que é fator r? Qual sua importância no Simples nacional?

O que é fator r? Qual sua importância no Simples nacional?

Entenda o que é fator r no Simples Nacional, sua importância para o empresário e como calcular o fator 'r'.

Entenda o que é fator 'r' no Simples Nacional e como calculá-lo corretamente

Sem tempo para ler? Que tal ouvir esse texto? Clique no play e ouça a matéria:


Ser empreendedor no Brasil não é nada fácil.

E como se os desafios do ambiente econômico e político não fossem suficientes para os empresários, uma das legislações tributárias mais complexas do mundo traz ainda mais entraves a quem quer abrir um negócio próprio.

No entanto, ciente desses problemas, pouco a pouco o governo resolveu simplificar a legislação e auxiliar aqueles que desejam empreender e ajudar o Brasil a crescer, gerando empregos e renda. E uma das grandes soluções apresentadas foi a opção pelo sistema de tributação conhecido como Simples Nacional.

Quem opta por esse formato de apuração de obrigações tributárias consegue uma série de facilidades de cálculo e até mesmo redução de impostos.

No entanto, é fundamental conhecer a legislação que regulamenta o Simples Nacional a fundo, para evitar erros na hora de honrar suas obrigações fiscais.

Neste post, você vai descobrir o que é fator ‘r’ no Simples Nacional, sua importância e como calcular o fator ‘r’.

E se quiser saber um pouco mais sobre o Simples Nacional antes de entender como calcular o fator ‘r’, confira este vídeo produzido pelo SEBRAE:

O que é Simples Nacional - Sebrae Territórios

Veja também: Abertura de empresas - Simples Nacional

Como calcular o fator 'r' do Simples Nacional

Ok, você quer saber como calcular o fator ‘r’ do Simples Nacional. Mas o que é fator ‘r’, afinal?

Vamos entender isso antes?

O que é fator 'r'?

Não é difícil entender o que é fator r. Dê uma olhada nesta definição:

“O fator ‘r’ é o elemento que auxilia na classificação de uma empresa dentre os anexos existentes do Simples Nacional. Por meio de um cálculo simples, é possível saber em qual categoria a empresa se encontra.”

Em, outras palavras: o fator ‘r’ é um número usado na hora de definir se uma empresa que está enquadrada no Anexo V pode mudar o enquadramento para o Anexo III. Ficou claro para você o que é fator r no Simples Nacional? Então, vamos prosseguir.

Leia também em nosso blog: Como obter o código do Simples Nacional

Afinal, como calcular o fator 'r' do Simples Nacional

A verdade é que apesar de bem-vindas, as mudanças efetuados em 2018 no Simples Nacional têm gerado muitas dúvidas para os empresários que fazem parte desse regime tributário simplificado.

E o assunto que tem gerado mais incertezas é, exatamente, o tema deste post, o chamado fator ‘r’.

No entanto, por mais que você possa ter dúvidas de como ele funciona, é muito importante conhecê-lo corretamente.

O cálculo do fator 'r' passo a passo

O cálculo desse fator r serve para saber se uma empresa cujo Código de Atividade Econômica determina que use as alíquotas do Anexo V do Simples Nacional pode se enquadrar no Anexo III. Mas, para isso, é preciso retirar um pró-labore de 28% ou mais em relação ao seu faturamento.

E você acha que é complicado fazer o cálculo do fator r do Simples Nacional? Na verdade, não é!

A conta é bem simples de ser feita.

Basta dividir o valor da sua folha de salários (isso inclui pró-labore, salários, FGTS, etc.) dos últimos 12 meses, pelo faturamento de sua empresa, também referente aos últimos 12 meses.

Veja a fórmula do cálculo do fator 'r':

(r) = Valor de pró-labores (em 12 meses) / Receita Bruta (em 12 meses)

Imagine que sua empresa tem um faturamento de R$ 200.000,00 ao ano.

E que o valor total de pró-labores retirados em 12 meses é de R$ 60.000,00

Fazendo a conta na fórmula, teremos:

60.000 / 200.000 = 0,3 = 30%

Assim, como o resultado do cálculo do fator ‘r’ foi igual ou superior a 28%, essa empresa está no Anexo III. Já, se o resultado do cálculo do fator ‘r’ for abaixo de 28%, essa empresa estará enquadrada no Anexo V.

Esse cálculo precisa ser feito todos os meses. E o resultado pode ser muito bom para a sua empresa.

Por quê?

Porque já que o valor das alíquotas dos anexos varia bastante, se você estiver fazendo a apuração de seus impostos com base em um enquadramento errado, pode tanto estar pagando a mais, como pagando a menos, sob o risco de receber pesadas multas.

Veja este exemplo:

Com um faturamento de até R$ 180.000, por exemplo, sua alíquota pode ser de 15,5% em um mês e de apenas 6% em outro. Tudo vai depender do resultado do cálculo do fator ‘r’!

Vale lembrar também que não são todas as atividades que estão sujeitas às vantagens do fator ‘r’. Para evitar erros, você pode consultar a relação das ocupações que têm esse direito no site da Receita Federal.

Quer conhecer mais algumas dicas sobre o Simples Nacional? Então, confira este vídeo de nosso canal no YouTube:

Como consultar a guia do DAS - Simples Nacional no app do Qipu

Leia mais: Impostos pagos por MEs optantes pelo Simples Nacional

Com o Qipu você tem acesso a um dos mais usados softwares de contabilidade online para empreendedores. E você pode fazer isso de seu desktop ou mesmo pelo app, em seu smartphone. Faça como mais de 400 mil empresários de sucesso, cadastre-se gratuitamente no Qipu!

E se você ainda tem algumas dúvidas sobre o funcionamento de uma MEI, baixe nosso guia gratuito: Guia Completo para MEIs 2019.

Equipe Qipu

Feb/2/2018

Fator 'r'

Compartilhe

Facebook Twitter Linkedin Google+

Não deixe de ler também

BAIXE GRÁTIS O APLICATIVO | Ou acesse a versão web