Home / Blog / 10 obrigações do Simples Nacional que a empresa deve cumprir

10 obrigações do Simples Nacional que a empresa deve cumprir

Você conhece todos os documentos do Simples Nacional? Confira as obrigações do Simples nacional para sua empresa e evite problemas!

O que um serviço contábil deve fazer pela minha empresa cumprir as obrigações do Simples Nacional?

Sua empresa é optante pelo Simples Nacional?

Responda com sinceridade: você sabe quais obrigações do Simples Nacional que sua empresa deve cumprir?

E os documentos contábeis que uma empresa optante pelo Simples Nacional deve manter?

Por isso, antes de contratar um serviço de Contabilidade, é importante saber quais as obrigações que a sua empresa, optante pelo Simples Nacional, tem de seguir.

Confira, abaixo, alguns destes deveres e o que faz um contador para que tudo esteja sempre em ordem com suas obrigações fiscais da empresa.

Veja também: Como fazer abertura de empresa no Simples Nacional

10 obrigações do Simples nacional que sua empresa precisa cumprir

A contabilidade pode parecer burocrática e difícil de entender. Muitas vezes nos deparamos com documentações e termos complicados que apenas nos confundem. Mas não precisa ser assim. Se você possui uma empresa optante pelo Simples Nacional, confira algumas das obrigações que a sua empresa pode ter e que o seu serviço contábil deve prestar atenção. Confira também em nosso blog: Impostos pagos por MEs optantes pelo Simples Nacional

1- Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (PGDAS-D)

O PGDAS-D funciona como um informe das receitas faturadas no mês. Através dos valores informados é possível realizar o cálculo dos tributos que serão pagos pela empresa.

2- DAS: Documento de Arrecadação do Simples Nacional

O DAS é um documento que unifica em uma única guia todos os tributos a serem pagos por uma ME ou EPP. Entre esses tributos estão: IRPJ, CSLL, PIS/Pasep, Cofins, IPI, ICMS, ISS e INSS. O DAS é um documento do Simples Nacional bastante importante. Ele é gerado com base nas notas fiscais emitidas no mês, e fica a cargo do serviço de contabilidade enviar essas guias para que você efetue o pagamento.

3- DIRF: Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte

Esta é uma das obrigações do simples nacional que você deve ficar mais atento. Assim como uma pessoa física deve prestar contas para a Receita, uma empresa deve realizar a Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF). Nesse documento devem ser registradas todas as informações referentes a lucros obtidos, pró-labores recebidos, e os valores pagos ao INSS.

4- DEFIS: Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais

Na DEFIS é relatado um resumo do que aconteceu na empresa durante o ano de apuração. Dentre os dados que devem ser informados estão:
  • faturamento gerado;
  • valores pagos aos sócios;
  • alterações de endereço;
  • mudanças no quadro de sócios.
Entre outros.

5- Certidões Negativas de Débitos

As Certidões Negativas de Débitos são um conjunto de documentos emitidos por órgãos públicos que comprovam que a empresa não possui débitos ou pendências em âmbito municipal, estadual ou federal. São mais alguns documentos do Simples Nacional importantes para manter sua empresa regularizada! Esses documentos possuem validade, e é importante que sua emissão seja feita periodicamente para que a empresa se certifique de que não possui pendências. Além disso, a CND serve como comprovação na hora de gerar financiamentos em bancos ou processos de licitação com a prefeitura.

6- GFIP e GPS

Empresas que fazem a retirada do pró-labore são obrigadas a realizar o pagamento do INSS através da guia de GPS todos os meses, além de realizar a GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS). MEs e EPPs optantes pelo Simples Nacional pagam 11% do valor do pró-labore para o INSS. E vale lembrar que a contribuição para o INSS permite que o empreendedor tenha direito aos auxílios garantidos pela Previdência Social, como por exemplo a aposentadoria por idade. Veja como calcular seu pró-labore: use nossa calculadora de pró-labore!

7- Parcelamento de dívidas - Simples Nacional

Empresas que possuam débitos com o Simples Nacional podem optar por um parcelamento. Essa decisão deve ser tomada junto com um serviço de contabilidade, e cabe ao contador realizar o parcelamento e enviar os boletos para o cliente.

8- Livro Diário

O livro diário é composto pelos lançamentos contábeis de uma empresa, ou seja, os débitos e créditos realizados diariamente. Esse registro facilita na hora de fornecer informações para as possíveis declarações ou obrigações do Simples Nacional que a empresa tenha ao decorrer do tempo.

9- Balancete

O balancete é um demonstrativo contábil que informa de forma detalhada quais são os custos, despesas e créditos que a empresa obteve. Através do balancete é possível realizar outros documentos contábeis, como por exemplo o DRE.

10- Demonstração de Resultado do Exercício (DRE)

O DRE é um documento que apura as receitas, despesas e custos que a empresa teve em um determinado exercício. Através destes valores é definido o lucro líquido ou prejuízo que a empresa obteve. Quer saber tudo sobre as obrigações do Simples nacional? Então, visite o canal da Receita Federal no YouTube e assista às videoaulas gratuitas, como esta:
É importante ressaltar que as obrigações de uma empresa variam conforme seu setor, tipo de atividade, faturamento e regime tributário. Assim, vale a pena que você verifique com o seu serviço de contabilidade o que deve ser feito pela sua empresa. Eles vão te auxiliar da melhor forma.

Saiba mais: O que é Super Simples Nacional? Como Funciona? Ainda não tem um serviço contábil? Saiba mais sobre a Contabilidade Qipu. Quer ter mais conhecimentos sobre contabilidade? Então, baixe nosso Dicionário de Contabilidade Gratuito!

Equipe Qipu

Jun/8/2017

Obrigações , Custo variável , Custo fixo , Fluxo de caixa , Formato jurídico , LTDA , Lucro real , Contabilidade online , Contabilidade barata , Simples Nacional , Contabilidade , CND , Balancete , Parcelamento Simples Nacional

Não deixe de ler também